From Playtest

Zaun

“Zaun é um grande distrito subterrâneo, aos pés de cânions profundos e vales que cortam Piltover. A pouca luz que chega lá é filtrada pelas fumaças que saem dos emaranhados de canos corroídos e refletem do vidro manchado de sua arquitetura industrial. Zaun e Piltover já foram unidas, mas agora são sociedades simbióticas, mas separadas. Apesar de existir no crepúsculo perpétuo da poluição, Zaun prospera com seu povo vibrante e sua rica cultura.

A riqueza de Piltover permitiu que Zaun se desenvolvesse em paralelo; um espelho escuro da cidade acima. Muitas das mercadorias que chegam a Piltover acabam entrando no mercado clandestino de Zaun, e os inventores hextec que consideram que as restrições impostas na cidade acima são muito rígidas descobrem que suas pesquisas perigosas são bem-vindas em Zaun.

O desenvolvimento desenfreado de tecnologias voláteis e da indústria imprudente fez com que as extensões de Zaun ficassem poluídas e perigosas. Correntes de derramamento tóxico estagnaram nas partes mais baixas da cidade, mas mesmo aqui as pessoas encontram maneiras de existir e prosperar.”

Mais de três mil anos atrás, um porto foi fundado no istmo na suposta localização atual de Zaun. Mais tarde se tornaria parte do antigo império de Shurima. Não está claro se o nome da cidade mercantil era Kha'Zhun ou Oshra Va'Zaun, mas com o tempo o nome foi mudado para Zaun.

Atualmente, Zaun é uma cidade subterrânea poluída sob Piltover - uma vez unida, agora são culturas separadas e simbióticas. Inventores sufocados muitas vezes acham suas pesquisas pouco ortodoxas bem-vindas em Zaun, mas a indústria imprudente tornou partes inteiras da cidade altamente tóxicas.

É um lugar ao mesmo tempo apoiado e arruinado pela indústria desenfreada, mercantilismo e magia enlouquecida. A poluição das inúmeras fábricas e laboratórios é constantemente lançada no meio ambiente. O coração urbano da cidade é frequentemente sufocado pela poluição que bloqueia o sol da manhã e drena o céu de seus tons pastéis.

Os visitantes chamam o céu de “Cinza de Zaun” e descrevem olhar para ele como se estivesse vendo o início de uma perturbação cósmica. Por mais poluída que Zaun esteja acima do solo, seus níveis subterrâneos são muito piores. Todos os resíduos de Zaun se juntam em seus esgotos, misturando-se em misturas tóxicas e misteriosas. Mesmo assim, graças a um próspero mercado clandestino, quimtec e aprimoramento mecânico, as pessoas ainda encontram maneiras de prosperar.

Os Níveis de Zaun

Zaun é uma cidade que reside abaixo de Piltover, sendo dividida em três níveis:

O Calçadão. Os níveis superiores de Zaun coexistem com os níveis inferiores de Piltover, apesar da arquitetura diferente demonstrar que os dois nunca serão confundidos. É aqui que os ricos de Zaun se reúnem para fazer compras, comer e comercializar produtos e suprimentos das áreas inferiores.
O Entressol. Nas profundezas de Zaun, corretores, negociantes, traficantes e artistas se aglomeram em postos comerciais e oficinas em meio aos penhascos. É aqui que o Cinza de Zaun tende a perdurar por mais tempo, e os zaunitas que vivem aqui dizem que esse é o nível em que a maior parte do trabalho que permite o funcionamento da cidade acontece.
O Sumidouro. As profundezas de Zaun estão entre as mais esquálidas, e vibrantes, partes da cidade. É aqui que se origina o Cinza de Zaun, subindo dos aquedutos podres ou ventilado de grades corroídas.

Orgulho Zaunita

Embora conhecido por ser um povo notoriamente egocêntrico por outras nações, os habitantes de Zaun coletivamente se orgulham de si mesmos e de sua cidade. Para eles, o direito de fazer o que bem entendem é o que faz de Zaun a cidade mais livre de Runeterra.

Como resultado, as ruas de Zaun são uma colmeia constante de atividade. Lojistas com uma variedade de itens excêntricos podem ser encontrados em todos os cantos da cidade, com os becos escuros e decadentes transbordando de indivíduos ambiciosos dispostos a dar tudo de si para obter lucro. Diz-se também que a rivalidade corporativa é o próprio espírito de competição que define Zaun como uma cidade-estado. No entanto, tanto a espionagem quanto a sabotagem são consideradas práticas comuns ao fazer negócios com os zaunitas.

Os Barões da Química

Uma aliança de conveniência existe entre os poderosos Barões da Química de Zaun, indivíduos poderosos que controlam cada um uma área da cidade. Eles são donos de fábricas, donos de negócios, proprietários de terras, donos de recursos e/ ou chefes de máfias/ gangues com grandes quantias de dinheiro, mão de obra e influência.

Os Barões da Química mantêm uma aliança frágil que impede a cidade de cair no caos. Isso permitiu a seus pesquisadores e inventores a margem de manobra para empurrar os limites de seus experimentos em um ritmo acelerado, para melhor ou para pior. Alguns dizem que a cidade é administrada mais como um negócio corporativo sem restrições do que como uma sociedade de lei e ordem.